Google+
0

Vamos conversar sobre Comportamento no Trânsito?

Posted by Thais Roland on sexta-feira, agosto 17, 2018 in , , , ,
Pois é... tem muita gente por aí esquecendo com o que concordou quando resolveu tirar a carteira de habilitação e sair por aí guiando um carro, então a gente vai recordar vocês de como é respeitar as leis de trânsito. hahaha

A nova série do CMN vai passear pelo Código de Trânsito Brasileiro quinzenalmente, intercalando com os vídeos normais da nossa super programação.

Me desculpem, mas era necessário! Com tanta gente achando que o problema do trânsito é sempre "o outro" e, ainda assim, fazendo conversões proibidas, parando ("Mas é rapidinho...") na guia rebaixada, e outras cositas mas... o CMN tinha que tomar uma providência.


Além disso, a gente já aproveita pra lembrar do Plantão de Dúvidas que vai rolar amanhã, em Catanduva



e dos Workshops que vão acontecer na próxima semana, na Mec-Tec, em parceria com o Se Vira Mulher. :)



Cêis não podem perder, hein!

Ótimo fim de semana e até o próximooooooo!

0

Trocando óleo de motor e filtro de óleo

Posted by Thais Roland on sexta-feira, agosto 10, 2018 in , , , , , , ,
Já que andaram reclamando que eu não mostrei mais como fazer coisas em casa, aí vai!

Essa semana a dica é de como trocar óleo de motor e o filtro na garagem, sem usar quase recurso nenhum.

A cobaia foi um Fox 2009/10 1.6 e se você tem qualquer outro carro é só consultar o manual do proprietário e o caderno de manutenção que encontrará todas as informações necessárias pra comprar o óleo certo e o filtro.

Que ferramentas usar é só uma questão de bizoiar debaixo do carro antes de fazer o trabalho e se planejar pra comprar ou pegar emprestado com alguma amigo mecânico.

Confiram o vídeo e deixem seus comentários... e na hora de fazer a manutenção do seu carro em casa, tente não se sujar demais. :)


Super beijo e um ótimo final de semana de toda a Euquipe do CMN!

0

Teste da Toyota Hilux

Posted by Thais Roland on sexta-feira, agosto 03, 2018 in , , ,
Mais uma vez a Toyota emprestou um super carro pra gente produzir conteúdo pra vocês e a gente já aproveita pra falar um pouquinho do carro também, né?


Usamos a Toyota Hilux pra fazer o vídeo sobre carreto


e, de bônus, rolou também um vídeo sobre como destravar o câmbio automático pra rebocar o carro


Tentei resgatar o Shiro usando a Fyf, mas não deu certo. hahaha. Não entendeu a referência? Então conheça o Shiro


Não esqueçam de joiar o vídeo, comentar e compartilhar com a galera, hein! :D

0

Parabéns a todos os Motociclistas!

Posted by Thais Roland on sexta-feira, julho 27, 2018 in , , , , , ,
Todo dia 27 de julho comemora-se o Dia do Motociclista e o CMN não podia deixar de fazer uma homenagem a este grupo tão importante de seres humanos que melhor representam qualquer sentimento de liberdade que temos.


Mesmo eu, que morro de medo de motos, tenho meus sonhos de subir numa bela estradeira e sair comendo asfalto até ele acabar! E depois que acabar, sair comendo terra... Sentir o vento na cara, matar mosquitos na viseira, comer poeira, usar coletes de couro, botas e luvas!

Deixo aqui minhas sinceras homenagens a cada um que sobe numa moto todos os dias, ou só nos finais de semana e sente, por todos nós, o gostinho da alma flutuando, livre e com aquela pitadinha de rebeldia que tanto nos encanta.

Mas não é só de prazeres que se faz a vida do Motociclista, por isso fui visitar meu caro amigo Mauro Martucelli, na Gas Motorcycle, pra pegar umas dicas de como manter seus cavalos de aço em plena forma!


E agora só preciso mesmo perder o medo das criaturinhas de duas rodas e, principalmente, aprender a apertar seus parafusos. ;)

Um ótimo fim de semana, Queridones! Cuidem-se e não façam nada que eu não faria!

A Gas Motorcycle fica na Rua dos Sorocabanos, 295, no Ipiranga, São Paulo, SP. Vocês encontram o Mauro no Facebook em como @mauro.martucelli e no Instagram como @gas_motorcycle

Muak!

0

Km de Dicas - De Mudança

Posted by Thais Roland on sexta-feira, julho 20, 2018 in , , , , , , ,
Sabe quando você tem que carregar aquelas tralhas básicas que você acumula da casa antiga pra nova e tudo o que tem é o carro emprestado de um amigo? Então... nessas horas tudo serve pra enfiar coisas dentro e não precisar comprar caixas ou contratar uma empresa de transportes.

A dica dessa semana é como fazer uma mudancinha básica sem gastar aquele monte de dinheiro, usando suas próprias coisas pra ajeitar tudo numa caminhonete e mandar bala no carreto.


Nossos imensos agradecimentos à Toyota que, mais uma vez, deu aquela forcinha emprestando a Hilux pra dica! Aliás... carrão! Mais pra frente vai rolar um videozinho de avaliação dela também. Quem me conhece sabe que só dou nome pra carros que me conquistam, como o Prius, que foi gentilmente batizado de Shiro e, é claro, o Damien. <3 p="">
Aliás, pra quem não conhece o Shiro... cá está ele! :D


Aproveitando, venho avisar a quem interessar possa, que estamos preparando material para o IGTV e devemos iniciar as postagens em breve, então já vão se preparando, instalando o app e seguindo o @thaisfr lá e no Instagram, pra acompanhar tudinho!

Ótimo fim de semana, querid@s Cois@s! Se cuidem direitinho e nos vemos em breve!

0

Plantão de Dúvidas Automotivas no Sesc Catanduva

Posted by Thais Roland on quarta-feira, julho 18, 2018 in , , , ,
Mulherada de Catanduva e Região! Dia 18 de agosto de 2018 estarei no Sesc Catanduva fazendo um Plantão de Dúvidas pra orientar a galera sobre Manutenção Preventiva e, é claro, tirando dúvidas sobre cuidados com o carro. Se inscrevam no link https://www.sescsp.org.br/programacao/163371_PLANTAO+DE+DUVIDAS+AUTOMOTIVAS e nos vemos lá!


0

Feliz Dia Mundial do Rock

Posted by Thais Roland on sexta-feira, julho 13, 2018 in , ,
Chegou uma das datas mais importantes do ano pro Coisa de Meninos Nada! Isso porque a Euquipe do CMN é apaixonada por esse estilo musical e não deixa de comemorar um ano sequer!

Não sou drástica em quase nada na vida, então super curto outros estilos também, com um carinho especial por música clássica, principalmente por Beethoven, mas hoje é dia de ROCK!

Minhas bandas de cabeceira também não são a questão no post de hoje. Os critérios de escolha pro TOP5 do vídeo foram outros e vocês só precisam assistir pra saber quais foram. hahaha


Como sempre, o espaço aqui também é de vocês e podem usar e abusar dos comentários. :D

Curtam muito o dia, aproveitem que é sexta-feira 13 pra evocar todos os demônios e... TOCA RAUUUULLLL!!!!!

Beijos, Cois@s!

0

Petrobras - De Carona Com Elas

Posted by Thais Roland on sexta-feira, julho 06, 2018 in , , , , ,
A Petrobras fez uma campanha maravilhosa sobre preconceito na Internet e eu participei! :D


Nos links abaixo vocês conferem todo o material da matéria, inclusive uma entrevista super linda que fizeram comigo! Divirtam-se, compartilhem com a galera e não esqueçam de conversar comigo nos comentários!

http://hotsitesbr.com.br/decarona/campanha/rua-e-de-todas/
https://www.facebook.com/DeCaronaComElas/videos/1842505392475099/
http://hotsitesbr.com.br/decarona/historia/oito-mulheres-incriveis-que-conquistaram-seu-espaco-e-contestam-o-preconceito-todos-os-dias/
http://hotsitesbr.com.br/decarona/historia/ela-acredita-que-mecanica-e-encantadora-e-e-para-tods/

0

Km de Dicas - Guinchando carro automático

Posted by Thais Roland on sexta-feira, junho 29, 2018 in , , , , , , ,
Carros com câmbio automático são uma maravilha. Confortáveis, práticos, seguros... zero diversão pra quem gosta de dirigir, mas isso não vem ao caso agora.


O problema é quando dá uma pane e você precisa guinchá-lo, lembrando que não é possível dar tranco em carros automáticos, já que não dá pra engatar marcha nenhuma enquanto ele não liga.

Com o carro desligado não tem como tirar a alavanca do P (parking) e, conseqüentemente, não é possível movê-lo, nem pra subir o possante na plataforma do reboque. Quer dizer, não tem como, mais ou menos né? Tudo, nessa vida, dá. hahaha

Todo carro com câmbio automático conta com um mecanismo que permite que o guincheiro tire a alavanca do P pra poder colocá-lo na plataforma. Normalmente é um recurso perto da alavanca de câmbio: um botão, uma trava, qualquer coisa desse tipo. Em alguns carros ela fica bem aparente, em outros é preciso desmontar partes do console pra destravar.

Guincheiro que se preze manja dos paranauê e sempre sabe onde fica a traquitana pra destravar o P, mas é sempre bom você saber também, afinal de contas, a gente nunca consegue prever todas as zicas que podem acontecer nas nossas vidas, né?

O manual do proprietário tá cada vez mais enxuto e, em vários casos, já não mostra mais como fazer esse tipo de coisa. O manual da Toyota Hilux que eu uso no vídeo é um exemplo. A Toyota recomenda que o dono do carro utilize o serviço de emergência da própria Toyota e só menciona os cuidados com o transporte e o tipo de guincho que pode rebocar o carro.


Se o manual do seu carro também não diz como você executa essa tarefa, procure saber. Pergunte na concessionária, pro guincheiro ou pro mecânico ANTES de ter problemas. Conhecer o seu carro é sempre a melhor maneira de evitar maiores transtornos e gastos.

Ademais, NÃO ESQUECE DO JOINHA NO VÍDEO, COMPARTILHAR COZBRODER E... conversar comigo usando os comentários. ;) hahaha

Amocêis! Até o próximo, Cois@s!

0

Carroriosidades - Let's Go Drift

Posted by Thais Roland on sexta-feira, junho 22, 2018 in , ,
Estive com o Beto Padron e a Laiza Medeiros, na oficina DriftClub Garage pra conhecer um pouquinho sobre o mundo do Drift e vocês conferem a entrevista no vídeo de hoje!


A galera é ótima e quem quiser montar um carro pra começar a competir pode falar com eles que estarão em boas mãos! Aqui vão os contatos:

DriftClub Garage
Rua Perrella, 347, São Caetano do Sul (ao lado da estação São Caetano da CPTM)
DriftClubGarage no Facebook
DriftClub Garage no Instagram
Beto Padron no Instagram
Laiza Medeiros no Instagram

É sempre um prazer papear com gearheads como eu e se você é um também ou conhece alguém que tem tudo a ver com o CMN dá um toque pra mim! :D

Até o próximo post, galerinha linda!

0

Km de Dicas - Bateria

Posted by Thais Roland on sexta-feira, junho 15, 2018 in , , , ,
A bateria fornece energia pra todos os sistemas elétricos e eletrônicos do seu carro enquanto ele está desligado. Depois da partida é o alternador que assume esse papel, além de recarregar a bateria.


Durante a partida que a bateria sofre uma descarga de algo em torno de 100 A em cerca de 3 segundos e se ela estiver com a saúde debilitada você vai acabar indo pro trabalho de busão.

Antigamente só o que dependia da bateria era meia dúzia de luzinhas e talvez um vidro elétrico e um radinho, mas agora, com computador de bordo, sistema de entretenimento, GPS, banco elétrico, teto solar, aquecedor de furico, piloto automático, sistema ABS, controle de estabilidade…. a gente tem que prestar mais atenção na coitada da bateria!

Ouvir rádio ou ficar com os faróis acesos com o carro desligado é muito prejudicial e compromete sua vida útil.

Rastreadores também são um ponto importante! Como precisam ficar ligados o tempo todo podem descarregar a bateria com força se não forem instalados corretamente e o dano pode ser irreversível.

Desligar os acessórios elétricos antes de desligar o carro ajuda bastante, porque aí, na hora de dar partida, a bateria tem que se preocupar só com o motor de arranque e a gente consegue prolongar um pouquinho a vida dela, que é de 2,5 em média.

Carro parado também prejudica a bateria! Isso porque tem um monte de sistemas no carro que nunca param de consumir carga, tipo alarme, rádio, central eletrônica… que usam a tal da corrente stand by, pra manter alguns parâmetros como hora e programação das estações de rádio.

Apesar do consumo ser pequeno, se seu carro ficar parado por mais de três semanas pode ser um problema.

Na hora da partida, cerca de 1% da capacidade dela é consumida, mas o alternador leva uns 15 minutos pra poder recarregar esse 1%. Se você não anda com seu carro a bateria nunca fica 100% carregada e isso diminui drasticamente a vida útil dela.

Terminais mal conectados também podem gerar problemas, então veja se está sempre tudo bem presinho e limpo, já que a sujeira pode resultar em resistência e prejudicar a alimentação dos componentes, além de superaquecer os cabos.

A Cral mandou um monte de dicas bacanas que vocês vêem no vídeo dessa semana, mas ainda tem mais um montão que ficou de fora pro vídeo não ficar gigante e eu vou fazendo outros episódios pra falar de tudo, ok?


Já que o assunto é bateria, vocês também podem rever o vídeo sobre Zinabre da época do saudoso Deixa que Eu Faço!


Super beijo e até o próximo!

0

Por Dentro do Circuito - Copa Truck

A BorgWarner convidou o CMN pra assistir a Copa Truck em Interlagos! :D Eu nem vou ficar enrolando com blá blá blá aqui! Assistam o vídeo! :D


Mas eu não vou deixar vocês sem um texto bacana... A pessoa que eu conheço mais apaixonada por competições é o Milton Rubinho e encontrei um ótimo texto dele falando sobre os caminhões dicurrida. Apesar do texto ser de 2016 o conteúdo técnico é muito interessante! Cá está e eu espero que vocês curtam tanto quanto eu curti! :D

Das Estradas Para As Pistas… e Vice-Versa: O que há por trás dos motores da Formula Truck
Por Milton Rubinho

Dentre todas as categorias nacionais do automobilismo, uma chama atenção, de leigos e experts em automobilismo, pelo simples  fato de existir: a Formula Truck.  E eu, como bom alucinado pelo esporte a motor, daquele tipo que acompanha até Campeonato Finlandês de Turismo, não tenho o menor preconceito acerca dos brutos e grandalhões.  Muito ao contrário, sempre admirei o fato de ser uma das últimas categorias de automobilismo, no Brasil, a usar mecânica pertencente ao veículo, ou no mínimo, pertencente à marca do veiculo.

O Trabalho executado em vida pelo grande Aurélio Batista Felix, e que continua com Neusa Navarro Felix (esposa do Aurélio) e família, segue de forma firme e solida, aliando uma série de fatores que dificilmente se vê em qualquer competição esportiva atualmente: Espetáculo, Competitividade e um Campo de Trabalho que permite inovações tecnológicas, as quais se aplicam também nos veículos que trafegam levando cargas e histórias pelo Brasil, e porque não dizer, pela América Latina.

Uma coisa, que deve ser salientada aqui, é a extrema acessibilidade das equipes da categoria. E essa extrema acessibilidade, num ambiente de paddock o qual se podia conversar com mecânicos, chefes de equipe, técnicos e pilotos, me permitiu descobrir varias facetas destes brutos que são desconhecidas da maioria das pessoas.

Desde já, deixo aqui registrado meus agradecimentos  às equipes da Iveco, e da Mercedes Benz e ao Sr. Jairo Pachenki, pai do piloto Diogo Pachenki, que me deu uma aula do que é um Formula Truck.


Caminhão de Diego Pachenki, último “bicudo” da categoria. Correndo desde 1997, provavelmente não correrá ano que vem.

Nessa matéria, nos focaremos mais nos aspectos referente aos motores. Ai vai:

Capacidade Cubica : 12.000cm3 em todos os caminhões, exceto os Ford, que usam motores 9000cm3 e nos Iveco, que usam 13.800cm3 (parece muito, mas não se esqueçam: são caminhões...). Nesse caso, são as capacidades cubicas dos caminhõe  de rua.


Motor MAN utilizado no caminhão VW de Felipe Giaffone, 12 litros.

Sistemas de injeção e controle do motor: Antigamente, era utilizado o famoso sistema de bomba injetora mecânica e bico. Atualmente, por regulamento, todas as marcas usam injeções eletrônicas, em suma maioria Bosch, sendo que algumas equipes utilizam eletrônica Bosch Motorsport 10.1, e outras eletrônica Bosch original, porém modificada para uso em pista. A Volkswagen utiliza eletrônica própria. Além disso, devido às normas de emissão de poluentes, todas as versões de rua dos caminhões de pista usam injeções eletrônicas também.


Detalhe do motor MAN.


Injeção Bosch Motorsport 15.1, uma das melhores existentes hoje.

Turbocompressor Borg Warner

Turbocompressores: Atualmente, duas marcas  fornecem. A Borg-Warner fornece para a suma maioria das equipes do grid, sendo a Iveco a única marca utilizando turbos Garrett. No caso da Borg-Warner, são permitidos apenas dois modelos de turbos, K365 e K37.  A pressão de trabalho dos turbos oscila entre 2 e 3 Bar. Proibido o uso de Bi-Turbo, expediente utilizado pela Scania no caminhão de Roberval Andrade em anos anteriores.


Turbocompressor Borg Warner instalado em motor 9 litros Cummins do caminhão Ford de Djalma Fogaça

Restritor no Turbo: é um expediente utilizado pela organização da categoria para que haja um nivelamento de performance durante o ano. São colocados restritores  na entrada de ar dos turbos de acordo com a posição no campeonato.


Turbocompressor Garrett instalado em caminhão Iveco, única marca de caminhão que utiliza tal turbo.

Pistões,  bielas, anéis, e etc.: Tudo liberado. Pode-se utilizar peças forjadas sem qualquer problema, mas muitas equipes utilizam peças originais.


Motores reserva. Nunca se sabe quando uma válvula pode quebrar...

Rotação máxima dos motores: 3400 a 3500 rpm. Como comparação, um motor de caminhão de rua dificilmente passa do 3000 rpm.

Escapamento: Saída única, com proteção na ponteira, para evitar lançamento de peças do turbo, em caso de quebra.


Detalhe do escape único do caminhão de Wellington Cirino


Ponteira com proteção para evitar que pedaços da turbina sejam lançados em caso de quebra.

Comando de Válvulas: Modificados em todos os caminhões, exceto nos MAN, que usam a peça original.


Ajustes no comando de valvulas do caminhão de Pedro Muffato. 


Ajustes sendo feitos no caminhão de Alex Fabiano. 

Potência estimada: entre 1100 e 1300 cv. Num caminhão de rua, dependendo do modelo, atinge os 480 cv.

Uma questão que muitos comentam sobre a categoria, e que tem mais de uma explicação, é a limitação de velocidade em um trecho de reta, o chamado “radar”, no qual os caminhões tem que passar a 160km/h(que parece difícil para um caminhão de rua, mas vale lembrar que já houve caminhão de pista que atingiu 242km/h).

A primeira explicação, e mais logica a primeira vista, e a segurança. Imaginem um caminhão, 5 toneladas, freando seguidas vezes ao atingir 240 km/h, em uma hora de corrida. Não parece o cenário mais seguro.

E a segunda explicação: Pela sua concepção, o motor de um caminhão é uma maquina voltada para uso em rotações mais baixas, e não em altos regimes de rotação. Sendo assim, o fato de ele acelerar, frear e acelerar de novo, é muito melhor do que cruzar uma reta de 1 km ou mais em rotação máxima.

E, com esse texto, fechamos o que há por trás dos motores dos brutos das pistas. Mas, um caminhão não é só motor. Também há outros sistemas, que em breve serão retratados em outro texto. Até mais!

0

Km de Dicas - Velas de Ignição


As velas trabalham dentro do motor do seu carro, são responsáveis por inflamar a mistura de ar+combustível dentro dos cilindros e é importante que estejam em ordem para o bom funcionamento do motor e saúde do seu carro e dos nossos pulmões.

Para saber as condições das velas a gente precisa removê-las e analisar as condições dos eletrodos. A tabela abaixo, fornecida pela Bosch, mostra algumas situações e o que elas significam para o motor. Está em formato imagem pra caber aqui no blog, mas quem quiser é só me pedir que mando em PDF, tá?


A inspeção é simples, mas o senhor Hiromori Mori, consultor de Assistência Técnica da NGK, orienta para que sempre tenha o acompanhamento de um profissional. Ele também ressalta que nem sempre o condutor nota o desgaste nas velas, mas que o motor dá sinais apresentando falhas, perda de desempenho e dificuldades na partida.

A NGK recomenda a verificação das velas a cada 10 mil km ou uma vez por ano e lembra que desgaste excessivo pode causar problemas à bobina (ou bobinas), aos cabos de velas e ao catalisador, além de aumentar o consumo de combustível e a emissão de poluentes. Se um dano grave for causado ao catalisador e uma substituição for necessária o prejuízo é bem grande!

Substituir velas é importante e não existe isso de dar uma lixadinha nela ou passar na escova de aço só pra limpar. O Sr. Mori ressalta que estas são peças que trabalham em condições extremamente severas dentro da câmara de combustão e possuem características muito especiais.

A maior parte dos veículos saem das montadoras com velas de níquel e é sempre legal seguir a recomendação do fabricante na hora de comprar o jogo novo, mas existe outros materiais como a platina e o irídio que são usados para a fabricação de velas de alto desempenho e que você pode usar pra ganhar um pouquinho de potência no seu carro. Pra isso, consulta o fabricante da vela pra ter acesso às tabelas de aplicação e ver qual é a melhor pro seu possante.

No vídeo dessa semana o Km de Dicas aborda esse tema e vocês podem assistir, sem esquecer de dar o joinha, compartilhar com os amigos e usar os comentários pra conversar comigo, hein!


A gente se vê no próximo post ou nas próximas postagens do Facebook ou do Instagram do CMN. Ótimo fim de semana, Cois@s!!!

0

Km de Dicas - Correia Dentada

Posted by Thais Roland on sexta-feira, maio 25, 2018 in , , , , , ,

A correia dentada é responsável por manter o sincronismo entre o comando de válvulas e o virabrequim. Eu sei que é muito técnico, mas eu preciso convencer vocês de que esse é um componente importante no carro e que merece atenção, então vou fazer isso dizendo que se você não trocar ela nos períodos de Manutenção Preventiva e ela arrebentar, por exemplo, você pode perder o motor do seu carro com os pistões atropelando as válvulas, as válvulas riscando as paredes dos cilindros....... Convenci?

Ótimo! Então verifique no manual do seu carro os períodos de substituição e respeite as especificações da correia. Além disso, sempre peça pro mecânico trocar o tensor (ou tensionador, ou esticador... depende do seu mecânico) da correia e dar uma boa avaliada também nas condições da bomba d'água e na engrenagem do Virabrequim, já que esses dois componentes podem danificar a correia nova se estiverem em más condições.


Tem alguns motores que não usam correia dentada pra manter o sincronismo do motor. Neste caso você tem que descobrir se ele usa corrente ou engrenagens pra essa função e prestar atenção às manutenções que esses componentes necessitam. Apesar de serem mais duráveis do que as correias, também exigem reparos ou substituição.

Se você é @ feliz proprietári@ de um carro popular, fica alerta na hora de comprar uma correia nova, sozinha ou em um kit, já que tá a maior onda de pirataria rolando no mercado. Pra se proteger, pega o número do lote da correia e entra em contato com o fabricante pra ver se tá tudo certo com ele.

A Continental ContiTech forneceu um documento que relaciona os principais problemas com correia dentada, seus diagnósticos e soluções. Eu coloco ele aqui em formato de imagem pra vocês, mas quem quiser o PDF é só me mandar um email pedindo que eu envio, tá?


Corre lá pra ver o vídeo da semana e não esquece de compartilhar com a galera!


Usa os comentários pra conversar comigo e a gente se vê de novo na semana que vem!

0

Meninas que Detonam - Nathália Galli

Posted by Thais Roland on sexta-feira, maio 18, 2018 in , , , ,
Tem muito tempo que não entrevisto uma garota dessas que detonam, por isso trouxe uma pra arrebentar mesmo!


Conheci a Nathália no encontro do Veteran Car Club, na Cinemateca de São Paulo enquanto babava no carro dela. Pra minha surpresa, ela já me conhecia e veio conversar comigo. Caí de amores por ela depois de ouvir um trechinho da história, por isso pedi pra ela contar pra vocês também o que me contou naquele dia e em algumas trocas de mensagens.

O vídeo ficou grande mesmo! Eu não teria coragem de cortar mais nada dele. Tudo é apaixonante: o brilho nos olhos dela, o sorriso no rosto e o Camaro Type LT 1974 no fundo.


Espero que curtam a nossa nova websérie Fabulous Drivers e, como sempre, não esqueçam de dar o joinha, compartilhar com a galera, usar os comentários pra falar comigo e, desta vez, pense também em algumas pessoas pra sugerir pra série nova. Quem vocês gostariam de ver contando suas histórias por aqui?

Super beijo, pessoinhas, e até o próximo post!

0

Dê os parabéns ao seu carro!

Posted by Thais Roland on sexta-feira, maio 11, 2018 in , , , , ,
No dia 13 de maio comemoramos o Dia do Automóvel, como a data cai num domingo esse ano, então aproveita o fim de semana pra dar os parabéns pra ele e levá-lo pra passear, tomar banho... e tudo isso que ele merece.

Foto: Filipe Redondo - Revista Época
E com "tudo isso que ele merece" eu quero dizer:
verifique o óleo
verifique o líquido de arrefecimento no radiador
verifique a água do reservatório do parabrisa
verifique o combustível do tanque de partida a frio
calibre os pneus (sem esquecer do estepe)
dá um banho nele e não esquece daquela cerinha esperta
e passeie com ele!

A gente já falou sobre tudo isso, hein! Mas se você não lembra, corre na playlist do Km de Dicas pra ver todas elas e cuidar do possante.


Mas voltando ao assunto... o dia 13 de maio é importante para o automóvel porque foi nessa data que rolou a inauguração da primeira estrada de rodagem pavimentada no Brasil, em 1926. Ela ligava Rio de Janeiro a Petrópolis e foi construida com placas de concreto pelo Automóvel Club do Brasil. Um decreto assinado por Getúlio Vargas oficializou a data em 1934.

A galera que curte uma polêmica vai gostar de saber que a Internet tem outras versões pra data, como, por exemplo, o fato de o primeiro Belcar ter saído da linha de montagem da Vemag em 13 de maio de 1958 e, minha versão preferida, em comemoração à primeira viagem de automóvel, realizada por Bertha Benz, em 1888, com o protótipo número 3 do Motorwagen, do senhor Karl Benz, percorrendo uma distância de quase 200km em 3 dias e resolvendo, ela mesma, os problemas que o carro apresentou pelo caminho (orgulho demais)!


Qualquer que seja sua versão favorita do Dia do Automóvel, corre na garagem, dá um abração nele, tira uma selfie e manda pra gente aqui! A gente posta você e seu carango no Facebook do CMN em comemoração! :D

Beijos, Queridos Cois@s e até a semana que vem!

0

Usar aditivo no radiador ou não?

Posted by Thais Roland on sexta-feira, maio 04, 2018 in , , , , ,
A gente falou de frio no último Km de Dicas, mas essa semana o Sol resolveu aquecer os coraçõezinhos dos Paulistanos novamente então eu aproveito e converso com vocês sobre aditivos para o radiador.


A galera da Paraflu foi super gentil em contribuir com o conteúdo técnico do post e dar um monte de toques espertos pra gente, como, por exemplo sobre a importância do aditivo, especialmente nos carros mais modernos.

"A importância do aditivo cresce cada vez mais, não só pelas temperaturas maiores de trabalho, mas principalmente pelas leis cada vez mais rigorosas de emissão de poluentes. O sistema de arrefecimento tem ação direta na redução da emissão de gases pelo motor, visto que quando trabalha fora da faixa ideal, a eficiência do motor é reduzida e consome/polui mais, gerando maior quantidade de NOx (óxidos de nitrogênio) e SOx (óxidos de enxofre).
             
Além disto, com a atual tendência de redução do tamanho dos motores (downsizing), a relação potência/cilindrada está ficando cada vez maior, exigindo mais do sistema de arrefecimento e conseqüentemente do aditivo para radiador. Galerias e dutos menores, menor volume do sistema de arrefecimento em geral também demandam maior eficiência na troca térmica do sistema de arrefecimento."

Com relação às funções do aditivo a Paraflu ressalta que "TODO aditivo DEVE exercer as seguintes propriedades:


  • Antifervura: Elevar o ponto de ebulição do líquido de arrefecimento, aumentando drasticamente a eficiência na gestão da temperatura do motor, já que uma vez que no estado gasoso, a capacidade de remover o excesso de calor pelo aditivo é reduzida drasticamente. Isto resulta em temperaturas de trabalho cada vez maiores para o motor (maiores do que ele foi projetado para trabalhar regularmente), desgaste precoce dos componentes do motor, aumento no consumo de combustível, redução da vida útil de todo o sistema em geral...;
  • Anticongelante: Reduz o ponto de congelamento, ou seja, a temperatura em que o líquido de arrefecimento muda para a fase sólida. Esta propriedade não é muito utilizada em nosso país devido às condições climáticas, mas um detalhe muito importante de ressaltar é que a mesma matéria prima que fornece as propriedades ANTIFERVURA e LUBRIFICANTE (duas funções primordiais para o sistema de arrefecimento) é a mesma que fornece a propriedade ANTICONGELANTE. Quando o líquido acaba por congelar, este leva mais tempo para retornar à fase líquida do que o motor leva para aquecer. Uma vez aquecido, o motor necessita de líquido circulando por ele para se conservar na temperatura correta. Como o aditivo congelado pode demorar mais tempo para circular corretamente pelo sistema, o motor pode sobreaquecer (mesmo que a temperatura externa esteja abaixo de zero!) e sofrer danos graves, como queima da junta..."


Eles também fazem um alerta importante com relação a misturas de produtos: "Outro detalhe bastante importante quando se fala em manutenção do sistema é que o líquido de arrefecimento não deve ser misturado com outros produtos de marca/modelo diferentes. Esta mistura pode causar reações adversas e causar danos no sistema, como a formação de gel/sílica no sistema ou ainda o aceleramento dos processos de corrosão (e não o inverso que seria o esperado do produto)."

E desmistificam a questão da cor do aditivo: "A cor do produto tem a única função de facilitar a identificação de vazamentos e facilitar a visualização do nível no reservatório de expansão. Dito isto, a cor do produto em si não garante que este seja o produto indicado para uso. Aliado ao fato de não existir uma regra ou norma que dite uma cor específica para uma determinada característica de aditivo, o mercado é repleto de produtos semelhantes com cores distintas e vice-versa. Por este motivo, ao se fazer a substituição do líquido de arrefecimento, a cor não é fator determinante na hora da escolha. Isto fica à cargo do tipo do produto (INORGÂNICO, ORGÂNICO e HÍBRIDO)."

O resumo da ópera está no vídeo do Km de Dicas que vocês conferem logo abaixo.


Agora me digam... quais dúvidas vocês ainda têm sobre aditivo? Usa os comentários pra conversar comigo e a gente se vê na semana que vem!

0

Rejuvenescendo com um Carro Antigo

Posted by Thais Roland on sexta-feira, abril 27, 2018 in , , , , ,

Dizem que sorrir reduz o estresse, fortalece o sistema imunológico, afasta depressão, melhora o sistema circulatório, combate rugas, melhora a produtividade e aumenta a longevidade...

Eu não sei dizer pra vocês se tudo isso é verdade ou não, mas posso dizer que dar um rolê num carro antigo faz tudo isso aí comigo! Talvez, resultado do largo sorriso que isso me estampa no rosto!

Essa semana fui visitar a oficina do meu amigo Fabricio, em Carapicuíba. É uma Castrol Auto Service que fica na Av. Dep. Emílio Carlos, 1902. A ideia era conhecer o espaço dele, bater um papo e tudo mais, mas quem tem amigos tem tudo nessa vida, né, gente? Ele já tinha me convidado pra ir lá, mas dessa vez deu uma trucada, porque estava com uma jóia na oficina e queria que eu conhecesse.

Eu nem vou falar mais nada, só vou colocar o vídeo aqui pra vocês darem uma olhada no que rolou. :)


Também não vou pedir desculpas pelo tamanho do vídeo, eu jamais teria coragem de editar esse ronco!
<3 p="">
Agora vou deixar vocês curtindo a invejinha e esperando o próximo post. :) Não esqueçam de usar os comentários pra conversar comigo e até o próximo, Cois@s!

0

Hora de verificar o tanque de partida a frio!

Posted by Thais Roland on sexta-feira, abril 20, 2018 in , , , ,
Eu não sei vocês aí no resto do Brasilzão, mas aqui em Sampa as temperaturas já estão despencando deliciosamente! O que motiva a dica de hoje, já que a galera friorenta sofre e os carros também.

Não é regra, mas a gente pode fazer o famoso "mais ou menos" e dizer que a maioria dos carros flex, quando abastecidos com etanol (álcool) tem uma certa dificuldade pra pegar em temperaturas menores que 15 graus. Até com mistura de combustíveis no tanque essa dificuldade pode aparecer, em geral quando temos mais de 90% dele abastecido com etanol.

As montadoras têm várias formas de contornar esse problema, desde a época dos carburadores que já contavam com os tais afogadores. O afogador restringia a passagem de ar, o que enriquecia a mistura (mais combustível que ar) dentro do coletor e ajudava o carro a funcionar nas temperaturas mais baixas. Alguns até já tinham o tanque de partida a frio abastecido com um tiquinho de gasolina, que hoje é tão comum.


Carros mais modernos já possuem outras estratégias, como injeção direta e alguns pré-aquecem o sistema pra facilitar a partida. Mas se o seu carro ainda usa o reservatório de partida a frio você precisa se preocupar com ele agora que estamos saindo das épocas mais quentes do ano.

As montadoras recomendam o uso de gasolina aditivada nesse reservatório e isso tem um motivo muito importante: a gasolina aditivada dura mais que a comum. Enquanto a gasolina comum pode durar por volta de 3 meses dentro do tanque, a aditivada passa de um ano. Passa de um ano mas não chega a dois! Por isso ela ainda precisa ser trocada todo ano (se não for completamente usada), já aproveitando pra dar aquela limpada no sistema.

No vídeo dessa semana tem uma amostra de gasolina retirada desse reservatório depois de muito tempo lá paradinha. Quando a gasolina estraga perde muito da sua propriedade calorífica e fica "gosmenta", o que pode causar problemas sérios sujando e entupindo parte do sistema de injeção.


Nunca é demais ressaltar a importância da Manutenção Preventiva, né? Um sistema entupido vai te dar uma arrombadinha no bolso, enquanto fazer a manutenção antes sempre custa mais barato. Sem contar o inconveniente de ficar tentando dar partida no carro, pela manhã, sem sucesso, até acabar com a bateria e ter que enfrentar o busão lotado no dia mais frio do ano.

Você sabe se seu carro tem o tanque de partida a frio? Vai lá descobrir, resolve o lance da gasolina e depois corre aqui pra me contar como foi! :) Até o próximo post, galerinha linda!

0

Prestando atenção nos amortecedores

Posted by Thais Roland on sexta-feira, abril 13, 2018 in , , ,
Amortecedor é assunto sério. Não é só conforto que depende dele, mas também segurança, já que eles influenciam na estabilidade do carro. O duro é saber quando tá na hora de trocar, já que a gente vai se acostumando com o desgaste e fica difícil perceber quanto eles já estão no fim da vida.

O bom é que vocês têm o CMN que ajuda a ver essas coisas, né? Eu estive na Monroe e o Juliano deixou umas dicas bem bacanas de como a gente pode testar os amortecedores sozinhos pra perceber os sinais de desgaste. Eu falo sobre isso no vídeo dessa semana


mas vocês também podem conferir por aqui.

Marcas nas hastes do amortecedor podem aumentar o desgaste do retentor e causar vazamentos, muita sujeira também pode fazer isso. O amortecedor não pode ter partes amassadas e a gente sempre precisa dar uma olhada no estado do batente (se você ouve barulho na suspensão ele pode ser o culpado).

Buchas de fixação estouradas e desgastes irregulares nos pneus, na parte central, em forma de concha, também têm relação com os amortecedores.

Sentir o carro também é importante. Além de notar barulhos, precisamos prestar atenção ao comportamento dele nas arrancadas e nas frenagens. O carro não pode empinar demais nem mergulhar excessivamente. Amortecedores ruins podem, inclusive, alterar a distância para frenagens e comprometem seriamente a estabilidade do veículo.

Movimentos laterais em curvas e pneus derrapando nessa situação (às vezes o pneus chega a perder contato com o piso e fica com um aspecto escamado, que também pode ser sentido quando passamos a mão por ele) podem ser fortes indícios de desgastes nos amortecedores, assim como oscilação demais quando passamos em lombadas.

Como eu já ensinei a tirar o pneu do carro, corre pra garagem e vai lá fuçar pra ver como estão os amortecedores do seu possante! Depois volta e me conta tudo! Beijokas, Cois@s, e até o próximo post!


0

Cuidados com as palhetas do limpador de para-brisa

Posted by Thais Roland on sexta-feira, abril 06, 2018 in , , , , , , ,

A gente não dá atenção pro limpador de para-brisa até pegar aquela chuva que chega de surpresa e perceber que as palhetas já não estão limpando mais nada, ou então aquela garoinha que emporcalha o vidro todo quando o reservatório de água tá completamente vazio.

O reservatório não tem desculpa! Tem que verificar sempre, junto com aqueles outros itens de garagem que eu não canso de mostrar pra vocês: óleo do motor, líquido de arrefecimento (água do radiador) e fluido de freio.

As palhetas do limpador de para-brisa são feitas de borracha e ressecam pela exposição às variações de temperatura. Por isso elas devem ser trocadas todo ano e alguns cuidados ajudam a prolongar a vida da peça, como colocar pra sempre, junto com a água do reservatório, pra retardar o ressecamento.

E na hora de limpar tem que usar só água e, no máximo, sabão neutro, conforme dicas da Bosch, que também fabrica palhetas de reposição pro mercado automotivo. Eles também dão um toque pra verificar se os braços do limpador estão em ordem e se os furos do esguicho do limpador estão desobstruídos.

Nosso vídeo dessa semana, no Km de Dicas trata desse assunto.


Divirta-se checando e, se necessário, trocando as palhetas do seu carro (inclusive as traseiras, hein) e não esquece de usar os comentários pra conversar comigo. Até mais, Cois@s!

0

Pra onde os ventos te levam num feriado prolongado?

O Cartografia do Asfalto está de volta, com uma aventura de mais de 1000km percorridos à bordo de um Toyota Prius envolvendo o campo e a praia. Na verdade a viagem rolou em Janeiro, mas eu só tive tempo de editar o vídeo agora, então...

De qualquer forma, vai servir pro próximo feriadão ou praquele dia em que você, finalmente, vai conseguir tirar as horas do banco de horas numa sexta-feira. ;)

Saímos de São Paulo bem cedinho e fomos direto para São Luis do Paraitinga, cidade histórica e super simpática.

Há 175km de São Paulo, São Luis do Paraitinga é puro charme desde 1769. Com pouco mais de 10mil habitantes, numa região montanhosa, cresceu às margens do Rio Paraitinga. Tomamos café da manhã numa lanchonetezinha super fofinha, com atendentes simpaticíssimos e ficamos de queixo caído com a vista do Mirante da cidade!






De lá, seguimos para Cunha, onde visitamos a Casa do Artesão e o Contemplário para cheirar flores de Lavanda e sentir até os neurônios relaxando. Cunha fica a 223km de Sampa, mas partindo de São Luis do Paraitinga foram só 82km por uma estrada bem bonita e cheia de vaquinhas curiosas. A cidade é Estância Climática e terra de artesanato. Arte em cerâmica é muito forte na região e é impossível sair de lá sem uma lembrancinha.

 

Depois fomos para Paraty por uma estrada maravilhosa e saudamos nosso querido Oceano.


No dia seguinte passamos por Trindade e rumamos para Ubatuba. No último dia passamos por Caraguatatuba, São Sebastião e voltamos pra São Paulo.

A viagem foi incrível e vocês conferem um tiquinho dela abaixo.



A gente rodou com um carro mais que em ordem, emprestado pela montadora, mas você também pode fazer com tranquilidade desde que mantenha as revisões em dia. Não canso de dizer pra vocês e já fiz vídeo das verificações de garagem, vocês lembram, né? Se não lembram... ele tá aqui


Agora me contem, qual foi a viagem mais legal que vocês fizeram? E que destino sugerem para o nosso próximo Cartografia do Asfalto?

Beijos!!! E até a semana que vem, pessoinhas lindas!

0

Atenção às luzes do seu carro!

Posted by Thais Roland on sexta-feira, março 23, 2018 in , , , , , ,
Mais uma vez, venho com informações importantes de trânsito pra vocês. Dessa vez o Detran me ajudou com orientações sobre as luzes de iluminação e sinalização do carro pra gente não levar multa e nem se envolver num acidente.


Segundo a assessoria do Detran, o uso de luzes em veículo obedecerá às seguintes determinações:

I - o  condutor manterá acesos os faróis do veículo, utilizando luz baixa, durante a noite e durante o dia nos túneis providos de iluminação pública e nas rodovias; (Redação do inciso I dada pela Lei n. 13.290/16).

II - nas vias não iluminadas o condutor deve usar luz alta, exceto ao cruzar com outro veículo ou ao segui-lo;

III - a troca de luz baixa e alta, de forma intermitente e por curto período de tempo, com o objetivo de advertir outros motoristas, só poderá ser utilizada para indicar a intenção de ultrapassar o veículo que segue à frente ou para indicar a existência de risco à segurança para os veículos que circulam no sentido contrário;

IV - o condutor manterá acesas pelo menos as luzes de posição do veículo quando sob chuva forte, neblina ou cerração;

V - O condutor utilizará o pisca-alerta nas seguintes situações:
a) em imobilizações ou situações de emergência;
b) quando a regulamentação da via assim o determinar;

VI - durante a noite, em circulação, o condutor manterá acesa a luz de placa;

VII - o condutor manterá acesas, à noite, as luzes de posição quando o veículo estiver parado para fins de embarque ou desembarque de passageiros e carga ou descarga de mercadorias.

É importante lembrar também que as cores das lentes são regulamentadas e sair do padrão resulta em multas do mesmo jeito. Faróis principais dianteiros e luzes de posição (lanternas) dianteiras podem ser brancas ou amarelas; lanternas traseiras e luzes de freio precisam ser vermelhas; as luzes dos piscas podem ser âmbar ou vermelhas na traseira, mas na dianteira têm que ser âmbar; e as luzes de ré e placa precisam ser brancas.

O Detran também alerta que qualquer lâmpada queimada deve ser substituída na hora! Não pode trafegar com ela queimada. Na impossibilidade da troca no local o carro tem que ir de guincho até um posto de serviço.


Já se deu mal por causa de alguma lampadinha sem vergonha? Conta pra mim aqui nos comentários e não esquece de compartilhar a dica com a galera! A gente se vê no próximo post, Cois@s!

0

Recursos do Painel de Instrumentos

Posted by Thais Roland on sexta-feira, março 16, 2018 in , , , ,
Não é só velocidade e combustível que a gente vê no painel do carro. Os computadores de bordo estão, cada vez mais, auxiliando os motoristas na condução e nos lembretes de manutenção do automóvel.


Mesmo os carros populares já ajudam bastante e em grande parte deles já é possível configurar alertas para próxima troca de óleo, filtros e revisões. O lance é que como fazer isso é diferente em cada carro e tá justamente aí a importância de ler o manual do proprietário. Quando eu insisto nisso não é pegação no pé, é importante mesmo pra gente poder aproveitar todos os recursos que a eletrônica embarcada no carro tem pra oferecer, afinal de contas a gente não paga nada barato por isso.

O lugar do manual do proprietário é junto com o carro. Não adianta nada o manual estar guardadinho na sua gaveta do escritório quando você está na rua, precisando da informação que consta nele.

O computador de bordo fica mais interativo a cada modelo e vem para facilitar a nossa vida, desde que esteja devidamente configurado. Além de nos manter informados sobre estatísticas de consumo e desempenho, também pode nos fornecer alertas importantes, como os de limite de velocidade e períodos de revisão. Alguns modelos auxiliam até na mudança de marcha para aumentar a eficiência do consumo de combustível e da emissão de poluentes, apesar de eu me irritar com o carro dando pitaco na forma como eu dirijo. hahaha

No vídeo dessa semana eu mostro como acessar o menu de configuração dos alertas de troca de óleo, filtros e revisão de um modelo popular. Reforçando que isso pode ser muito diferente dependendo do modelo do seu carro, é só um exemplo do que podemos fazer com o recurso. Se tiver dúvidas consulte sempre o manual... ou a Thais. :) mas não precisa entrar em desespero, porque é bem mais fácil do que ajustar o horário no video cassete ou no forno de micro ondas.


Só não vai se distrair com os encantos do painel enquanto está dirigindo, hein! Deixa seu comentário aí embaixo e até o próximo post!

0

Peças de Reposição no Mercado Automotivo

Posted by Thais Roland on sexta-feira, março 09, 2018 in , , , , , ,
Quem tem carro sabe quanto dói o bolso cada vez que temos que trocar alguma coisa no possante, mas não precisa ser sempre assim. Primeiro que cuidar antes de quebrar já economiza uma grana, não é a toa que vivo falando pra vocês de manutenção preventiva por aqui, segundo que, mesmo que a peça tenha quebrado, temos muitas opções pra adquirir uma nova ou usada.


Desmanches sempre foram a opção para aquisição de peças usadas e sempre foram assustadores. Ir ao desmanche e concordar com o proprietário em aguardar "uns dias" pra conseguir a peça é praticamente a mesma coisa que pegar uma arma e ir lá roubar o que você precisa pessoalmente.

Desde 2014 a atividade de desmontagem de veículos automotores terrestres é regulamentada pela Lei nº 12.977. Ou seja, os desmanches têm que ter documentos agora. Precisam ter nota fiscal e atestar a procedência da peça que estão vendendo pra gente. Isso já foi um mega avanço pra combater o crime, mas e o meio ambiente?

Desmontar um carro joga um montãozão de lixo no meio ambiente se não for feito da maneira correta. Agora é que começou a surgir empresas especializadas na desmontagem de veículos e que estão comprometidas com o descarte ambientalmente correto dos resíduos dessa atividade.

Além de ser Pró-Planeta, comprar uma peça usada de empresas com esse perfil é economicamente muito interessante, tendo em vista que são muito mais baratas do que as peças encontradas no mercado de reposição, ainda que a gente cote as de segunda linha. Não tem nada melhor que colocar uma peça original no seu carro que, mesmo sendo usada, tem procedência e garantia, e ainda por cima é mais em conta.

Eu visitei a Renova Ecopeças, empresa do Grupo Porto Seguro, que faz esse processo e tá aqui um videozinho de como tudo funciona pra vocês terem uma ideia.


Eu achei super legal! E vocês? Conversa comigo pelos comentários e não esquece de compartilhar a info com a galera toda! Até o próximo post, Coisos!

0

Dia Internacional da Mulher

Posted by Thais Roland on quinta-feira, março 08, 2018 in , , , , ,
O dia 8 de Março é marcante e nos faz lembrar de milhares de coisas, surgem inúmeras discussões a respeito da Mulher, de seus direitos, da História, a gente ganha presentes, flores, beijos, abraços, parabéns... Mas pra mim, Thais Roland, esse dia nunca foi tão mágico quanto hoje!

Ganhei um super presente pela manhã e compartilhei nas minhas redes sociais: foi o anúncio oficial de que agora sou colunista da Revista Auto Esporte e meu conteúdo começa a pintar por lá na próxima quarta-feira. Pra fazer o anúncio eles aproveitaram o Dia Internacional da Mulher e fizeram um perfil maravilhoso dessa pessoinha que voz fala escreve que vocês podem conferir nesse link AQUI.

Foto: Franco Amendola
Mas por que eu demorei o dia todo pra colocar um post no CMN falando sobre isso? Porque eu estava esperando o presente de vocês! :) Por causa da data especial Shell Helix me procurou pra fazer um vídeo com dicas espertas pra mulherada e o resultado ficou lindo! Então eu esperei receber o arquivo pra compartilhar nas redes sociais e........ colocar aqui, claro! :D

Você confere o vídeo aqui e é o presente de Shell Helix e meu para as nossas seguidoras mais especiais do mundo!!!!!



E quanto aos meninos... não precisam ficar chateados. Eu produzo material pra todo mundo aqui, independente de qualquer característica, mas como as garotas estão ganhando conteúdo especial no nosso dia, vou fazer um especial pra meninos também. Só preciso ter uma ideia legal. Ideia que, se vocês tiverem, podem sugerir, viu! :D Sempre! Afinal de contas, eu não canso de lembrar que os comentários são pra vocês conversarem comigo!

Milhares de beijos e até amanhã, Cois@s!

0

Uma buzinadinha de oi pode te causar mais transtornos do que você imagina

Posted by Thais Roland on sexta-feira, março 02, 2018 in , , , , , , , ,
Pois é! Sabe aquela buzinadinha que você dá pro amigo que passou na calçada ou então pra avisar que chegou em casa e alguém precisa vir abrir o portão pra você? Pode terminar em multa e pontinhos na CNH.


Usar a buzina é coisa séria e tem especificações bem rigorosas no Código de Trânsito Brasileiro. Quem conta as regras e as conseqüências do mau uso é o DETRAN. Mas eu também fiz um videozinho pra ajudar... ;)


Pra quem curte ler e entender a regulamentação é o artigo 41 do CTB que dita as condições de uso da buzina e apenas com um breve toque:

I - para fazer as advertências necessárias a fim de evitar acidentes;

     Aqui se enquadram as seguintes situações, por exemplo:

  • Alertar pedestre que atravessa fora da faixa que o veículo se aproxima;
  • Alertar motorista que está fazendo conversão ou mudando de faixa e não percebe que já tem outro veículo ocupando aquela faixa;
  • Alertar motoristas que tem animal atravessando a via;
  • Vindo em mão de sentido contrário, alertar os demais motoristas que existe algum perigo na via a frente, como árvore caída ou mesmo veículos parados envolvidos em acidentes, por exemplo. 

II - fora das áreas urbanas (estradas e rodovias), quando for conveniente advertir a um condutor que se tem o propósito de ultrapassá-lo.

Desta forma, ainda com informações do DETRAN, a buzina não deve ser usada para:

  • Cumprimentar alguém;
  • Para abrir espaço em corredores, no caso dos motociclistas;
  • Chamar a atenção de pedestre ou motorista para situações que não sejam a de evitar acidentes, como avisar que a porta do carro está aberta ou que o semáforo abriu;
  • Como comemoração de algum evento (vitória de time de futebol, por exemplo);
  • Chamar alguém para abrir o portão;
  • Forçar veículos a andarem mais rápido;
  • De forma prolongada e sucessiva a qualquer pretexto;
  • Em lugares sinalizados com a placa proibido buzinar;
  • Entre as 22h e 6h;
  • Utilizar buzina que produza sons contínuos ou intermitentes, assemelhado aos utilizados por veículos de socorro de incêndio e salvamento, de polícia, de operação e fiscalização de trânsito e ambulância.

Pra quem desrespeita as regras, as Penalidades sobre o uso indevido da buzina estão elencadas no artigo 277 do CTB.

Usar a buzina:

I - em situação que não a de simples toque breve como advertência ao pedestre ou a condutor de outros veículos.
II - prolongada e sucessivamente a qualquer pretexto
III - entre as vinte e duas e as seis horas
V - em locais e horários proibidos pela sinalização
V - em desacordo com os padrões e frequências estabelecidas pelo Contran.

Todas essas atitudes são consideradas infrações de natureza leve, punida com multa de R$ 88,38 e três pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Ele esclarecem ainda que esses tipos de infrações são fiscalizados pelos órgãos de trânsito municipais, ligados às prefeituras, e pelos órgãos rodoviários e que o Detran.SP não tem competência para autuar pelo uso indevido de buzina.

Portanto, fique ligado em como usa a buzina do seu carro e controle a respiração, treine o vocabulário de ofensas (com as janelas fechadas), mas nada de tentar empurrar o botão da buzina pra dentro do volante! hahaha

Não esquece de compartilhar a dica com a galera e usar os comentários pra falar comigo! E até o próximo post, Coisos!


0

Como saber se está na hora de trocas as pastilhas de freio do seu carro

Posted by Thais Roland on sexta-feira, fevereiro 23, 2018 in , , , ,
Respeitar os períodos de revisão que constam no Manual do Proprietário do seu carro é mais que importante e eu vivo dizendo isso por aqui, mas minha função vai além de convencer vocês a ler o raio do manual. Hahaha. Então hoje o assunto é pastilhas de freios e vamos discutir alguns assuntos relacionados a esse tópico. E como é um post de dicas, ele vem, mais uma vez, acompanhado de um vídeo da série Km de Dicas pra vocês aprenderem direitinho a cuidar do possante de vocês.


Sempre pegando como exemplo os sistemas que equipam a maior parte dos carros, os sistemas de freio são hidráulicos e quando pisamos no pedal para parar ou desacelerar o carro o que acontece é que uma haste empurra um pistão no cilindro mestre.........

Não... péra... Eu não tô falando com mecânicos, então vamos manter a coisa simples, certo? Hahaha

Quando a gente pisa no pedal do freio, o sistema hidráulico é acionado para empurrar as pastilhas contra o disco de freio. O atrito entre essas duas peças faz com que o carro comece a perder velocidade até parar, se assim desejarmos.

Grande parte dos carros populares, no Brasil, ainda contam com sistema de freios a disco nas rodas dianteiras e a tambor nas rodas traseiras. Então temos:

  • o pedal de freio
  • o cilindro mestre
  • o reservatório de fluido
  • o fluido (ou óleo) de freio
  • o sistema de canos
  • nas rodas dianteiras
    • os discos de freio (sólidos ou ventilados)
    • as pinças
    • as pastilhas
  • nas rodas traseiras
    • o tambor de freio
    • as sapatas
    • as lonas de freio

No sistema de freios a disco o componente que mais desgasta são as pastilhas e no sistema a tambor, são as lonas. Entretanto, o disco e o tambor também sofrem desgaste e precisam de verificação periódica e eventual substituição, ainda que com menor freqüência.


Sobre o fluido de freio temos duas observações importantes. A primeira é que o nível só abaixa por desgaste natural dos componentes ou por vazamento, o que significa que o fluido jamais deve ser completado no posto de gasolina, em casa ou qualquer outra situação. No caso de um vazamento, este deve ser sanado e o fluido deve ser substituído, o sistema deve ser sangrado e tudo mais. No caso de desgaste dos componentes, assim que estes são substituídos, o nível do fluido volta ao normal. O manual do carro também recomenda a substituição periódica do fluido (em geral uma vez por ano) que deve ser realizada mesmo que o carro não apresente nenhum comportamento anormal. Essa é uma manutenção preventiva!

A segunda observação importante é com relação ao tipo de fluido que se deve usar no sistema. O DOT (tipo do óleo) vem especificado no manual e deve ser obedecido. Tem uma galera que gosta de colocar no carro as novidades do mercado, aí o manual diz pra você usar DOT 4, você vai até a autopeça e vê que saiu um fluido DOT 5, que é mais atual, tem mais tecnologia e bla bla bla e resolve colocar no seu carro... NÃO FAÇA! Esse tipo de decisão pode causar danos seríssimos ao sistema do seu carro e o prejuízo vai ser grandãozão! Não invente moda!

Sobre as pastilhas, para saber quando está na hora de trocá-las a gente precisa dar uma olhadinha nelas. Alguns carros têm desenhos de rodas que permite que a gente enxergue as pastilhas por entre os vãos, mas o legal mesmo é tirar as rodas e olhar pra elas e para o disco com mais atenção. (Se você não sabe como tirar a roda do carro, dá uma olhadinha no vídeo do Km de Dicas sobre Troca de Pneu).

Aqui temos a foto de uma pastilha de freio nova. A parte mais larga é o material de desgaste e a parte mais estreitinha é a carcaça dela.


Aqui temos a foto de uma pastilha que já chegou no período de troca. Percebam que a altura do material de desgaste está quase igual à da carcaça.


E esta é uma pastilha de freio que foi usada até além do limite. Neste ponto, motorista e passageiros já correm risco de sofrer um acidente por ineficiência dos freios.


Cada roda do seu carro tem um disco de freio e duas pastilhas, uma de cada lado do disco. Na foto abaixo podemos ver uma delas, instalada na pinça de freio.


O disco de freio, como eu comentei acima, também sofre desgaste e começa a apresentar um degrau na borda. O mais comum é termos que substituir o disco de freio a cada duas trocas de pastilhas, mas é necessário medir a espessura do disco e conferir com os limites determinados pela montadora para saber se é o momento de trocar ou não. (E se o mecânico "medir" o seu disco com um paquímetro de plástico, peça que ele remonte as rodas no seu carro e procure outra oficina, pelamordedeus)

Quando a gente troca as pastilhas de freio, mas não troca o disco ainda, é normal que a eficiência das primeiras frenagens seja menor e também é normal ouvir barulho. Isso acontece porque as pastilhas novas estão assentando no disco antigo. Algumas oficinas têm o hábito de "dar uma quebradinha" nas bordas das pastilhas novas pra evitar o assobio, mas eu prefiro orientar sobre o comportamento dos componentes. Desgastar os cantos das pastilhas, além de fazê-las perder a garantia, tira material de atrito e diminui a área de contato com o disco, ainda que durante apenas algumas frenagens.

Outro detalhe importante na hora de fazer manutenção nos freios é escolher uma boa pastilha. Como explica, Vinicius Maran, da Bosch, "quanto mais “dura” a pastilha, maior é o desgaste dos discos.  Além disso, o desgaste do sistema de freios está ligado ao quanto ele será utilizado e o quão severa será essa solicitação. Estradas em mau estado de conservação exigirão mais a utilização do freio, afetando assim a durabilidade do sistema. O anda e para que acontece nas situações de trânsito da cidade também influência nesse quesito, pois os freios são muito exigidos nesses momentos. Adicionalmente, o peso e utilização do veículo em questão também são fatores primordiais em relação a durabilidade dos componentes de freios."

Ainda com informações da Bosch, a escolha da pastilha também tem impacto na eficiência dos freios, na economia (levando em conta o desgaste do conjunto) e o meio ambiente. Grande parte das pastilhas de freio ainda contém cobre, que é eliminado no ar e nas ruas conforme o desgaste e prejudica o meio ambiente, então, na hora de comprar as novas pastilhas, faça uma pesquisa pra saber quais usam menos ou nenhum cobre na composição e ajude os bebês-foca a sobreviverem! :)
Tem carro que facilita a nossa vida e dá alertas sobre o momento de checar o sistema de freios, mas se seu carro não tem esses recursos bacanudos, calce suas luvinhas e mãos a obra! Verifique as condições dos freios do seu carro e compartilha as informações com seus amigos! Assim todo mundo fica ligado na manutenção preventiva dos possantes!

Não esquece que o espaço pra comentários é todo de vocês e conversem comigo! Beijokas e até o próximo post, Coisos!

0

Aprender sobre motores pode ser muito divertido!

Posted by Thais Roland on terça-feira, fevereiro 20, 2018 in , , , , , , , , , , ,
Este post é uma convocação para todos os seguidores do CMN! Faz tempo que quero oferecer um curso de motores bem bacana e agora a oportunidade caiu no meu colo! Queridos Coisos, preparem esses coraçõezinhos pras coisas que eu vou contar!


Preparamos o curso "Motor Ciclo Otto com Ênfase no Motor Ford 302" V8 (Ford Maverick)" que tem por objetivo o desenvolvimento das competências necessárias à compreensão do funcionamento do motor ciclo Otto, ao procedimento de desmontagem, inspeção dos componentes, realização do controle dimensional e montagem do motor ciclo Otto Ford 302” V8, isso de acordo com normas técnicas, ambientais, de qualidade, saúde e segurança no trabalho, buscando atender as necessidades e expectativas dos clientes e a rentabilidade do negócio.


O curso é teórico e prático onde a primeira parte se aplica a qualquer motor de Ciclo Otto (a maior parte dos motores que equipam os carros de passeio) e a segunda parte é desenvolvida em cima de um motor Ford 302" que vocês já viram aparecendo nas minhas redes sociais. Quando comprei o Damien ele veio com um 4 cilindros, mas encontramos a plaqueta de identificação dele e descobrimos que saiu de fábrica com um V8. O motor usado nas aulas é o futuro coração do Damião! Sim! Quem fizer o curso comigo terá a oportunidade de sujar as mãos, não em qualquer V8, mas no V8 do Filho do Demônio! :D

O curso terá duração de 60 horas e acontecerá de segunda a sexta, das 19h às 22h. A previsão de início da turma é dia 19 de março deste ano e vocês vão estudar na Escola Técnica Automotiva, na Av. Cruzeiro do Sul, 118/126, que fica a 900m da estação Armênia do Metro. O conteúdo abordado será:

- Breve história do motor de ciclo Otto
- Motor de combustão interna ciclo Otto
- Componentes
- Bloco de cilindros
- Árvore de manivelas
- Casquilhos
- Pistões, Anéis e Biela
- Cabeçote
- Comando de válvulas
- Tuchos, varetas e balancins
- Válvulas
- Volante
- Distribuição e sincronismo de funcionamento
- Dimensões e desempenho
- Cilindrada
- Taxa de Compressão
- Torque
- Potência
- Curva de Desempenho
- Sistema de alimentação de ar e combustível
- Sistema de ignição
- Sistema de escapamento
- Sistema de lubrificação
- Sistema de arrefecimento
- Distribuição e sincronismo de funcionamento
- O motor ciclo Otto Ford 302
- Procedimento de desmontagem
- Inspeção dos componentes
- Instrumentos de medição
- Paquímetro
- Micrômetro
- Relógio comparador
- Calibre de laminas
- Torquímetro
- Controle dimensional
- Procedimento de montagem
- Literatura técnica
- Ferramentas e equipamentos
- Organização, limpeza e segurança no local de trabalho

O curso será ministrado por mim, mas eu prometo que vou controlar o ciúmes do motor e deixar vocês mexerem nele, sem interferir (muito)! Hahaha

Esta é apenas a primeira parceria entre o Coisa de Meninos Nada e a ETA, então aguardem, que vem muito mais coisas por aí, viu! Para mais informações sobre o curso e para se inscreverem entrem em contato com a ETA pelos meios abaixo:

Tel. (11) 2613-3146 ou 2613-3147

WhatsApp (11) 93803-398

http://www.escolatecnicaautomotiva.com.br - Aproveitem para conhecer um pouco melhor a escola

E-mail: eta@escolatecnicaautomotiva.com.br

http://fb.com/EscolaTecnicaAutomotiva

E é isso! Espero vocês, meninos e MENINAAAAAS para nos divertirmos juntos nesse curso! Avisem ozamigo tudo e garanta a sua vaga nessa tchurma!

Beijos da Thais!!!

0

Você sabe trocar o pneu do seu carro?

Posted by Thais Roland on sexta-feira, fevereiro 16, 2018 in , , , , , , , , , , ,

Imagine-se à noite, numa estrada deserta, debaixo de chuva, com as crianças chorando no banco traseiro, sem sinal do celular e com dois olhos vermelhos brilhantes te observando por detrás de um arbusto, prá lá do acostamento quando, de repente, o pneu do seu carro fura! O que você faz?

É... em geral a recomendação pra um pneu furado é ligar pro seguro e pronto, mas tem horas que isso não é uma opção e você vai ter que se virar. Por isso, não importa quanta tecnologia seu carro tem, você precisa saber trocar um pneu. Eu torço pra que nunca precise usar esses conhecimentos, mas eles precisam ser adquiridos.

Então, como já é de costume no Km de Dicas, tem aqui o post pra quem gosta de ler e lá no final tem o vídeo pra quem gosta de assistir a dica.

Trocar pneu é fácil, mas é sujo e algumas coisas podem dificultar sua vida, então vamos às dicas.

A primeira coisa a fazer é puxar o freio de mão e engatar uma marcha. Isso dá segurança à quem vai fazer a substituição da roda. Se for possível, tente também parar em um lugar plano e com o piso firme.

Depois disso, localize onde estão o estepe, o triângulo de segurança, o macaco e a chave de roda. O Manual do Proprietário sempre tem essas informações, por isso, deve viajar no porta luvas, sempre com você.

Posicionar o triângulo de segurança é muito importante e existe algumas regras pra isso. Você as encontra neste link aqui http://portaldotransito.com.br/noticias/voce-sabe-quando-e-como-usar-o-triangulo-de-sinalizacao-o-portal-explica . A distância mínima é de 30m da traseira do carro.

Depois da via sinalizada você vai posicionar o macaco no carro seguindo a indicação na lataria. É uma setinha na parte de baixo do carro que indica onde você deve encaixar o macaco. Isso também está no Manual do Proprietário. Quando encaixar a ferramenta no lugar certo, apenas apóie o carro, mas ainda não suba. Antes disso é necessário afrouxar os parafusos.

Uma dica legal é usar uma chave de roda prolongável. Você encontra em qualquer loja de auto-peças e ela quebra um galhão. A chave prolongável é maior que a original e quando você a prolonga fica ainda maior. Isso é muito legal porque permite que você faça menos força na hora de soltar os parafusos e de prendê-los novamente.

Com o carro apoiado, remova a calota, se houver, e tire o aperto de todos os parafusos. Tirar o aperto significa soltá-los apenas para que fiquem livres, mas ainda não se deve desrosqueá-los até o fim.

Agora podemos levantar o carro o suficiente para a roda sair do chão e mais um pouquinho, esse "pouquinho" é porque o pneu furado fica murcho e logo sai do chão quando subimos o macaco, mas o estepe, que está cheio, pode não ter espaço para entrar no lugar.

Com o carro no alto podemos terminar de tirar os parafusos (com a mão mesmo ou com a ajuda da chave de roda) e remover o pneu furado. Cuidado para não se machucar quando soltar o último parafuso! Já tenha a roda segurada pela outra mão nesse momento.

Hora de colocar o estepe no lugar (que eu espero que vocês já tenham aprendido a calibrar toda semana, junto com os outros pneus, né?). Novamente, preste bastante atenção para não esmagar os dedos em lugar nenhum. Traga o estepe para perto do carro, encaixe no lugar e alinhe os furos dos parafusos. Coloque os parafusos com a mão para ter a certeza de que as roscas entraram direitinho em seus lugares e você não corre o risco de espanar nenhuma delas. Encoste os parafusos todos na mão, até sentir que a roda já parece presa. Se precisar da chave de roda pra dar um leve aperto, pode usar também.

O aperto final é dado com o carro no chão, então depois de encostar os parafusos, desça o carro do macaco e aperte os parafusos com a chave de roda, sempre em cruz, ou seja, aperte os parafusos opostos um do outro para garantir que a roda encosta corretamente no seu lugar.

E pronto! Agora é só recolher tudo: colocar o pneu furado no lugar do estepe, guardar as ferramentas e a calota (não vai esquecer dela! nem do triângulo de segurança!) e ir direto pro borracheiro pra consertar o pneu!

Um detalhe importante pra ressaltar aqui é a forma de utilizar a chave de roda. Em geral, quando fazemos algum serviço na oficina, puxamos a ferramenta na hora de soltar ou apertar parafusos. No vídeo, vocês vão notar que eu empurro a ferramenta e recomendo que vocês usem o peso do corpo para ajudar a fazer força. Isso é bacana pra diminuir seu esforço, mas é preciso prestar bastante atenção pra não se machucar. Confira sempre se a chave está bem encaixada e não deixa os dedos marcando touca na hora de empurrar. Eu não recomendo também que suba em cima da chave pra pular nela e fazer mais força, se ela escapar ou se seu sapato escorregar pode se machucar bem feio.

Outra dica legal e sempre ter um parzinho de luvas, uma lanterna e um jaleco no carro, junto com as ferramentas. Não atrapalha em nada e te mantém limpo na hora de trocar o pneu ou mexer em qualquer outra coisa no carro.

Agora é com vocês! Não deixem de compartilhar a dica com a galera e deixar nos comentários as sugestões, os causos e tudo mais! E até a próxima, Coisos!


Copyright © 2009 Coisa de Meninos Nada All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.