Google+
11

Quero morrer e nascer denovo como dançarina burlesca!!!

Posted by Thais Roland on quarta-feira, fevereiro 16, 2011 in ,
Meu senhor gzuis cristo! Que filme MA RA VI LHO SO!!!!

Sério! Eu já sabia que o filme Burlesque ia ser bom, afinal de contas não tem como alguma coisa com a Cher e a Christina Aguilera cantando e dançando não ser bom, mas não imaginava que ia ser incrível desse jeito!

Um exagero de mulheres bonitas, cintas-liga, espartilhos, coisas reluzentes, penas, maquiagem...... tudo o que uma mulher gostaria de ser e tudo que um homem gostaria de comer admirar.

Como minha querida amiga Liana bem observou durante o filme e minha outra queria amiga Tuka tuitou, tudo o que eu queria era aquela cinturinha da Christina Aguilera. Ai ai! :)

Mas sério. Já gosto de burlesco desde sempre. Não é uma prioridade na minha vida, mas sempre achei legal. Admiro muito a Dita von Teese (mesmo antes de ela ser a Sra. Marilyn Manson. hehehe) e a dupla Cher e Aguilera ficou simplesmente divina no papel!

Sinto por não ter conseguido ir ao Molin Rouge, em Paris, quando estive lá, mas mesmo que tivéssemos tempo para dar uma passadinha, acho que não teríamos cacife pra pagar a entrada. hahaha

Mas tudo bem, porque agora eu posso comprar os filmes Molin Rouge e Burlesque e assistir over and over again até meus olhos saltarem da cara! :D E não tenham dúvida! Comprarei! :D

Anyway.... super recomendo! :D Se você gosta de música e de dança não pode, de forma alguma, deixar de ver esse filme no cinema! E se você não gosta muito, vai ver mesmo assim, porque sério, é demais!

Neste exato momento estou "adquirindo" a trilha sonora do filme pra colocar IMEDIATAMENTE no iPhone e no iPod. É provável que meus treinos sejam feitos aos som de Burlesque durante algum tempo. hahaha

Deixo-os, agora, com um gostinho do filme e uma boa noite. Beijocas! ;)



Oh, sim!!! E, detalhe, as músicas do filme foram feitas pela linda da Aguilera! :D

2

Social Media Week São Paulo

Posted by Thais Roland on sábado, fevereiro 12, 2011 in , , ,
Ô evento difícil de eu conseguir ir, viu! Pela mãe o padre!!!

Tentei na terça... não rolou... Na quarta também não deu... Nem na quinta...

Por fim, consegui participar do treco na sexta-feira!

Assisti as 3 últimas palestras do evento e aproveitei muito menos do que achei que aproveitaria.

A palestra Local vs Global, com a participação do Sr. Ethan Zucherman foi bem legal. Ele falou um pouco sobre a importância das mídias sociais em ações populares, como a que aconteceu no Egito durante a semana e comentou sobre como continuamos tão apegados aos assuntos locais, mesmo com toda a ausência de barreiras que a Internet nos proporciona. O assunto foi mesmo muito interessante. Acho que renderia um belo post... quem sabe um dia desses... :)

Depois teve um bate papo com o pessoal do Brainstorm9 sobre o que bombou e o que descambou na Internet no ano passado. Aqui a avacalhação já começou. O assunto era bacana, o pessoal convidado era de primeira linha mas a organização do evento começou a mostrar como foi ruim.

Na última atração do evento foi que tudo degringolou mesmo! Convidaram a Tessália e a Miriam Bottan (linda, maravilhosa!!!!!!!) para comentarem sobre suas carreiras e sobre suas aparições em revistas masculinas. Já foi mal escolhido para encerrar o evento, mas mesmo assim, ainda tinha como dar certo.

O problema da coisa toda foi que o público era uma porcaria! A divulgação do evento foi uma droga e acabou por atrair um monte de garotos que estavam lá simplesmente por USAREM ferramentas de Social Media, mas não por TRABALHAREM com isso.

Não acho que a intenção do evento era a de ser um tipo de Campus Party pra tuiteiros e facebookers, mas foi o que rolou.

Só tinha garotada (com mais perfil de Orkut do que de Facebook, aliás...) que não estava nem um pouco preocupada com o que o povo estava falando lá na frente. A preocupação maior deles era tuitar uma bobagem qualquer pra aparecer no telão do evento (que não tinha moderação nenhuma e estava exibindo até aqueles SPAMs do Twitter que fazem propaganda usando hashtags que estão nos TTs).

Uma pena... porque o evento tinha tudo pra ser tão legal quanto o YouPix, por exemplo (que eu não consegui ir... :( mas fiquei sabendo que foi bem produtivo).

Mas o que foi importante mesmo........... foi que a Bia Granja sentou atrás da minha poltrona no auditório e ficou me chutando... tuitei e ela falou comigo. hauehauheuaheuaha

Sério agora... Pro ano que vem o povo podia pensar numa melhor organização do evento, porque este ano ele não passou de um grande FAIL!

Beijocas!

2

Os amigos do Slash

Posted by Thais Roland on sexta-feira, fevereiro 11, 2011 in , ,
O Show do Slash em Sampa tá se aproximando e eu já to enlouquecendo.... :)

Como penso nisso grande parte do tempo, resolvi fazer algo produtivo e escrever mais sobre o assunto por aqui. :)

O show de abril faz parte da turnê do último trabalho solo do Sr. Slash em parceria com alguns dos amigos dele.

Alguns são mais do que conhecidos, como o Ian Astbury que é vocalista do The Cult, o glorioso Ozzy Osbourne que dispensa qualquer apresentação, a gostosona da Fergie, o maravilhoso Chris Cornell que é vocal do Audioslave, o medonho Lemmy Kilmeister que é vocal do Motorhead, Dave Grohl, ex-batera do Nirvana e vocal/guitarra do Foo Fighters, Kid Rock que já foi mais legal, antes de entrar pra igreja ou sei lá o que aconteceu com o cara... e o magnífico Iggy Pop!

Mas o álbum tem a participação de algumas figurinhas não conhecidas na mídia que merecem todo o respeito do mundo. Começando pelo fato de terem chamado a atenção do Sr. Slash. Só isso já é o suficiente pra valer a pena ouvir o trabalho dos caras... e eles são bons mesmo!

O primeiro (pela ordem das faixas) é o Sr. Myles Kennedy. Myles é vocal e guitarra da banda Alter Bridge. O que o cara tem de feio tem de vozeirão! Um estilo bacana de música e presença de espírito nas músicas.

No álbum do Slash ele canta Back From Cali e Starlight. As duas músicas são muito legais, mas acho que Back From Cali mostra mais as qualidades vocais de Myles.

Aqui tem um exemplo do estrago que o moço faz com o Alter Bridge. ;)



O próximo da lista é Andrew Stockdale. Um australiano muito maluco que canta By the Sword no álbum do Slash. Em tempo integral, Andrew é vocalista e toca guitarra para o Wolfmother. Além de amigo do Slash, o povo do Jackass também curte a banda e usa músicas do Wolfmother nos filmes da série. ;)

Aqui tá uma performance dos caras com apresentação do próprio Knoxville! :)



Depois temos Adam Levine. Esse não é tão pouco conhecido assim... Na verdade, o moço já é um sucesso com a banda Marron 5. Além de ser uma visão angelical é dono de uma voz encantadora e canta Gotten no álbum do Slash, música que o próprio Slash admite ser sua preferida neste trabalho.

Aqui tá o clipe de This Love, do Marron 5. Acho que quase nenhum leitor vai deixar de identificar a música. E pras leitoras... não se iludam muito com a sensualidade do rapaz... dizem as más línguas que ele "Significa". :(



Temos também o Sr. M Shadows, que participa da música Nothing to Say no álbum do Slash. Este senhor é Heavy no mundo do Metal. :) É vocal da banda Avenged Sevenfold e tem a maloqueirisse do Rock pesado correndo nas veias.

Nightmare, do Avenged Sevenfold, mostra bem do que o tatuadíssimo Sr. Shadows é feito. (Atenção: é Metal de raiz... esteja preparado para não gostar. E os que se arrepiam com aranhas, não assistam...)



Por último, temos o Sr. Rocco DeLuca. Bem... este é, no mínimo, curioso. Tem raízes Indie muito interessantes em suas músicas mas acho que o que atraiu Slash é o toque de Blues que o moço também acrescenta em suas canções.

Os fãs de True Blood vão sentir a familiaridade do estilo do mocinho com a trilha sonora da série original da HBO. Meu pitaco é pra que coloquem uma música deles na trilha da próxima temporada. :)



Na versão britânica do CD, tem uma música com o Koshi Inaba também chamada Sahara. A música é ótima, mas o japinha canta umas músicas meio emo... sei lá... :)

E é isso... Ouçam, avaliem e divirtam-se. ;)

No Canal do Slash lá no Youtube já tem os clipes de Beautiful Dangerous, com a Fergie, de By the Sword e de Back From Cali, além de uns vídeos do aniversário dele, com a Fergie cantando Sweet Child O'Mine, que ficou bem legal.

Beijocas e até o próximo!

9

O causo da Power Balance

Posted by Thais Roland on quarta-feira, fevereiro 09, 2011 in , , , , , ,
Entããããão.......

O lance da Power Balance...

Vamos lá.

Foi assim: Cheguei no trabalho num dia normal... Fui pra uma sala de reunião, trabalhei, trabalhei, trabalhei e, no fim da tarde, desci pra Operação pra bater um papo com os colegas e rir um pouco no fim do dia... sabem como é...

Quando chego lá, reparo que um deles tá usando uma pulseira de borracha. Fucei nela e perguntei o que era. Ele olhou pra mim abismado e berrou: "Você NÃO CONHECE a POWER BALANCE????".

Nessa hora a Operação TODA virou pra ver o que tava acontecendo, né... Outro colega já virou pra mim, imediatamente, com cara de cético e soltou um "Ai, lá vem...".

Com toda a comoção, fiquei intrigada com o treco e comecei a prestar atenção enquanto o feliz proprietário da pulseira me explicava do que se tratava e abria um site com a descrição do produto.

Hologramas.... cientistas da NASA.... equilibrio.... o site falava da tal pulseira como se fosse a maravilha definitiva do mundo! E meu colega, com os olhos brilhando, dizendo um milhão de coisas sobre ela... que a comissão de surf tinha proibido os surfistas de usar, e tal e tal e tal e tal!!!!!!!

A essa altura do campeonato eu só conseguia olhar pro tal "holograma" da pulseira e pensar naquelas etiquetinhas de produtos "originais" que a gente compra nos "chinas da Paulista".

A gente discutiu o assunto durante alguns minutos, analisamos outros colegas que também estavam usando a borrachinha.... rimos muuuito.... enfim....

Depois, num momento de ociosidade intensa e profunda, fiz uma pesquisa básica na Internet, encontrei uma nota no site da NASA dizendo que o tal "inventor" da pulseira nunca foi um funcionário da empresa, juntei à esta informação o post dos amigos do Nada Novo de Novo (que você pode ler aqui e que tem um vídeo MAGNÍFICO de teste de uma Power Balance tunada...) e mandei um email pro grupo de colegas envolvidos na discussão.

O que aconteceu? NADA! Nem um piu de ninguém! hahaha

A única resposta que tive pro email foi meeeeeses depois, de um dos colegas que tava me ajudando na zuação, com uma matéria que falava sobre a nota da empresa que fabrica as pulseiras, se desculpando por ter enganado a galera e se dispondo a devolver o dinheiro dos que se sentissem lesados. hehehe

Ai ai... morro pra sempre de tanto rir cada vez que lembro disso tudo! Não sei como ainda não tinha colocado aqui... putz... :')

Bom... pros que ainda não sabiam da história do pedido de desculpas da empresa, agora podem morrer de zuar os amigos que ainda usam o treco. ;)

Beijocas!

9

Viajando com o I-Doser (ou não)

Posted by Thais Roland on quarta-feira, fevereiro 09, 2011 in , , ,
Bem... vocês sabem como sou curiosa com essas coisas todas que envolvem ciência, certo? :) Depois do fracasso total e completo da coitada da pulseira Power Balance... puuuuoooootzzzz!!!! Não contei pra vocês, né? Deixa pra outro post então. :) O assunto deste aqui é o I-Doser e tem bastante coisa pra falar dele (além do mais, o causo da Power Balance também é longo... hehehe)

O I-Doser não é novidade. Já existe há bastante tempo. Lembro de ter ouvido sobre ele pela primeira vez em 2004 ou 2005... e lembro também de não ter dado muita atenção...

Depois da nota da Power Balance se desculpando por fazer metade do mundo de palhaço (eu avisei! eu AVISEI!), lembrei do I-Doser e fui atrás de mais detalhes... :)

Para minha surpresa o negócio até que tem uma base científica bem interessante e uma quantidade significativa de pessoas fazendo pesquisas sobre o assunto. Significativa o suficiente pra chamar a minha atenção com mais profundidade. :)

Entrei no site e vi que tinha uma versão do programa deles para o iPhone, baixei e testei algumas coisas.

Antes de comentar sobre os resultados... Não... não vou explicar como ele funciona com os detalhes técnicos... hahaha.. só vou passar a referência da Wikipedia. O texto está em português e explica com bastante fidelidade ao texto oficial o funcionamento do programa.

I-Doser na Wikipedia

Para os preguiçosos, resumindo bastante a coisa toda, os caras identificaram certas freqüências sonoras que provocam reações no cérebro parecidas com as de algumas drogas e algumas sensações.

Não é mentira que nosso corpo (como um todo, e não apenas o cérebro) respondem a estímulos originados em freqüências sonoras. Existe uma quantidade enorme de pesquisas muito sérias sobre o assunto, algumas, inclusive, que apontam perigos sérios à saúde ou, em outro extremo, formas de tratamentos baseados em músicas (ou sons, de uma maneira geral).

Enfim... testei o treco.

Testei algumas das "doses" do aplicativo e o que rolou foi o seguinte:

As "doses" Sleeping Angel e Lucid Dream foram as primeiras que eu testei. Sleeping Angel te ajuda a dormir então usei numa dessas noites em que meu sono me abandonou. :) Foi no hotel de Curitiba, da última vez que fui pra lá. A dose tem 15 minutos e lembro só de acordar, no dia seguinte, com os fones ainda nos ouvidos e o celular despertando.

Lucid Dream tem a intenção de te fazer lembrar dos seus sonhos e controlá-los enquanto está neles. Sempre fui péssima pra lembrar dos meus sonhos. Lembro de pouquíssimos e sempre dos mesmos. Não consegui controlar absolutamente nada, mas ando lembrando de sonhos novos (um, inclusive, que envolve um touro que sai voando, com asas mesmo, de um lago todo fim de tarde... acho que ando tomando Red Bull demais. hahaha).

Outra dose testada foi a Orgasm. Achei bem estimulante de verdade! Durante a dose tem umas pessoas falando algumas coisas (o som é bem baixo e se mistura com as freqüências da dose, mas ainda dá pra ouvir e entender), umas garotas gemendo, uns sons de sexo e talz... Sim! Cheguei a ter um orgasmo, mas não apenas ouvindo a dose... precisei de outos estímulos, se é que vocês me entendem. hahahaha... mas a excitação veio apenas com a dose mesmo. Um resultado bem interessante de qualquer forma.

Duas outras doses testadas por mim foram NOS e A-Bomb. Estas já têm a intenção de simular efeitos de drogas mesmo, causando euforia, distorcendo a percepção do ambiente e talz... Entretanto..... a dose NOS só conseguiu me deixar enjoada e a A-Bomb me fez sentir uma formigação no corpo e algumas sensações diferentes mesmo, mas que passaram assim que a dose terminou e quando abri os olhos meu quarto estava normal, os cachorros também e a TV (assim que a dose terminou, liguei a TV) também me pareceu completamente normal.

Em geral achei os resultados bem interessantes. Nenhuma delas pareceu não fazer nada. Com todas senti algum efeito, mesmo que pequeno. Por outro lado, já fiz terapia com hipnose (para o meu "probleminha" com agulhas) e, por isso, consigo me induzir a um estado profundo de relaxamento sem muita dificuldade. Isso pode, sem dúvida, ter influenciado muito nos "efeitos" das doses... Como não conheço mais ninguém que já tenha usado o programa, fica difícil chegar a uma conclusão ou entrar numa discussão muito mais profunda. Por isso, convido-os a testar também e me dizer o que acharam. No mínimo é uma experiência nova. ;)

Vou continuar testando doses... Se alguma coisa mais significativa acontecer conto pra vocês. :)

Beijocas e até o próximo post.

4

Carroriosidades: Número do Chassi

Posted by Thais Roland on segunda-feira, fevereiro 07, 2011 in ,
Olha eu aqui de volta! :D

Tinha prometido que o próximo post seria sobre carros e aqui está ele! :)

A idéia do tema não é original. Resolvi escrever sobre isso porque vi que algum desses programas de esportes automotivos da TV ia falar sobre o assunto... Então, imitei! hehehe

De qualquer forma, o assunto é mesmo curioso. Não vai mudar a sua vida, mas pra mim foi demais! Afinal de contas, adoooooro seqüências de números com significados. hehehe

Bem, a coisa toda é o seguinte então... O número do chassi é o identificador exclusivo de cada carro. Fica gravado em uma parte do seu carro que você não consegue substituir e a gente tem que colocar um papelzinho em cima e ficar rabiscando com um lápis cada vez que precisa providenciar algum documento pra ele. :)

É um número bem grande porque contém vários detalhes do carro. Para entender melhor dêem uma olhadinha nesse link aqui mas, basicamente o número contém informações do País onde o carro foi fabricado, o código do fabricante, uma seqüência de 5 dígitos que o fabricante usa como quiser, geralmente com modelo do carro e coisas assim, um dígito de checagem do número, outro para o ano do modelo, mais um para o código da fábrica que montou o veículo e mais alguns dígitos para o número serial do carro.

Bacana, né? Tem até alguns sites, como este aqui, por exemplo, onde você coloca o número do chassi do carro que quer consultar e ele decodifica tudo pra vc. :)

Eu achei o máximo! É tipo o endereço MAC do carro! :)

E por hoje chega. :) Já estou preparando mais dois posts pra vocês. Nem vou prometer mais que vou escrever com mais freqüência porque anda complicado. hehehe...

Beijocas, povo! Que a força esteja com vocês!

Copyright © 2009 Coisa de Meninos Nada All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.